players.png
Jazz_lettering.png
Captura_Amaro.jpg

MARIA MENDES - 5 novembro - 21h30

 

Espetáculo baseado no álbum Close To Me, vencedor de um prémio Edison e nomeado para os Grammy e Latin Grammy, em que contou com o famoso produtor e pianista americano John Beasley e com os préstimos da maior orquestra sinfónica de jazz do mundo, detentora de 3 Grammys, a Metropole Orkest. Será este o ponto principal da viagem que Maria Mendes assinará nos concertos ao vivo, acompanhada de um trio que lidera com alma, estilo e saber, tal como fez no seu álbum. Maria Mendes não tem apenas visão, tem igualmente os mais calorosos elogios de grandes nomes da música, como Quincy Jones que no Festival de Jazz de Montreux vaticinou: “Vejo um futuro brilhante e promissor para esta jovem cantora”. A crítica europeia está de acordo e tem apontado Maria Mendes como uma das mais sólidas promessas musicais do nosso continente. A cantora tem uma ampla experiência recolhida nalguns dos mais prestigiados palcos do mundo, como o Blue Note Club de Nova Iorque ou o North Sea Jazz Festival, e promete aprofundar as ligações entre as duas culturas que a definem neste momento, a do jazz e a do fado.

Classificação etária: M6 Duração: 60 min

Comprar

 

redondo_Saxofone.jpg

o saxofone e as estrelas

7 novembro - 10h00

 

Cai a noite, surgem estrelas e um mundo de encantar. Por entre sons, uma menina descobre a magia das estrelas e da lua, com instrumentos e vozes que fazem sonhar.

Classificação etária: o aos 3 anos Duração: 45 min Lotação: 16 bebés com acompanhante (evento em cima do palco)

Comprar

 

redondo_Elisa.jpg

elisa rodrigues - 12 novembro - 21h30

 

Daqui em diante, a partir do disco que agora vos chega às mãos, As Blue As Red, passaremos a dispor de mais um argumento, irrefutável, definitivo, para defender a ideia de que uma revelação – estatuto que muitos vão convictamente atribuir a Elisa Rodrigues – pode implicar muito tempo e muitas etapas de crescimento, algumas delas construídas à vista de quem quiser olhar a valer.

Elisa Rodrigues acumulou nos últimos anos muitas experiências de palco, integrando equipas de outros artistas portugueses ou assumindo o desafio em nome próprio, mesmo que o trabalho se desenvolvesse em equipa; gravou um álbum de estreia, Heart Mouth Dialogues, em 2011, fazendo confluir para uma linguagem já personalizada o gosto de múltiplas referências e a aprendizagem com distintas (em mais do que um sentido...) influências, em especial aquela que lhe valeu, sobretudo no meio musical, passar a ser identificada como uma voz do jazz, pela proximidade, pela identidade e pela liberdade; foi recrutada para gravar com a banda britânica These New Puritans, assumindo essa responsabilidade no álbum Field Of Reeds, de 2013, acabando por manter esse posto de destaque na digressão intercontinental do grupo; no âmbito dos concertos, tornou-se uma presença familiar e desejada pelos mais atentos às movimentações musicais por cá, marcando presença em reuniões de largo espectro em território nacional (os festivais Vodafone, Mexefest, Cool Jazz, MED, Douro Jazz), deixando a sua impressão digital em palcos internacionais de enorme exigência (como o da sala londrina The Barbican ou do mítico Hollywood Bowl, em Los Angeles).

Classificação etária: M6 Duração: 75 min

Comprar

 

Captura_Circus.jpg

circuS time - 18 novembro - 21h30

 

Os Mimo's Dixie Band sobem ao nosso palco para apresentar um espetáculo onde a inovação nasce de uma linguagem única fruto da aliança entre o Jazz Dixieland dos "anos 20", o gesto mímico, as artes circenses e a comédia, proporcionado ao público um verdadeiro espetáculo multidisciplinar. Circus Time tem a sofisticação do palco, o ambiente do cabaret e a interação da rua. Cerca de uma hora de música entrecortada por shows de malabarismo, comédia, entretenimento, em que o gesto está associado a um determinado som, e sem se ouvir uma única palavra das suas bocas, os Mimo’s mostram que o silêncio é também parte fulcral para uma completa perceção de um espetáculo total. Casa da Criatividade 18 novembro | 21h30 Classificação etária: M6 Duração: 60 min

Comprar

 

Captura_Shirley.jpg

shirley davis & the silverbacks

19 novembro - 21h30

 

2021 é o ano, Shirley Davis & The Silverbacks estão de volta e não estão aqui para brincar. Soul e jazz, olhando para trás com o objetivo de alcançar novos horizontes. Após o grande reconhecimento dos álbuns “Black Rose” (2016) e “Wishes and Wants” (2018), chegou o momento para a própria banda e os produtores Tucxone Records formarem uma aliança focando-se nas melhores e mais reconhecidas musicas da herança Afro-Americana com o objetivo de providenciar um refugio musical que, apesar de não ser frequentemente utilizado hoje em dia, encontra-se surpreendentemente em voga. Após quatro anos de tournés sem parar ao redor da europa, diversas aparências em grandes programas televisivos, e grandes prémios de prestigio recebidos devido aos dois álbuns lançados, chegou o momento de lançar um novo álbum repleto de percurssão, “funk breaks”, arranjos de cordas e letras intensas.

Classificação etária: M6 Duração: 75 min

Comprar

 

redondo_OJM.jpg

ORQUESTRA DE JAZZ DO PORTO

26 novembro 21h30

 

Frank Sinatra com a participação de alunos e professores de São João da Madeira Em meados de 2017 um grupo de jovens músicos de Jazz da Cidade do Porto reuniu-se com o intuito de criar uma Orquestra que pudesse trazer à cidade do Porto o “glamour” das grandes Orquestras de Jazz do inicio do Século XX. A Orquestra Jazz do Porto desde a sua formação tem também vindo a marcar presença em variados festivais de Jazz, tanto em Portugal como em Espanha. Na sua curta História a Orquestra Jazz do Porto apresentou por várias vezes programas com nomes de relevo do panorama musical Nacional e Internacional dos quais destacamos os concertos com Vitorino e Jesus Santandreu na Casa da Música no Porto. Mais de 100 anos passaram desde o seu nascimento e 20 anos desde o seu falecimento, Frank Sinatra continua imortal. A Orquestra Jazz do Porto leva até si uma singela homenagem aquele que ainda hoje é considerada "A Voz". Sob a direção artística de Filipe Monteiro a OJP, com a participação especial de Rui Taipa, convida-o a um concerto de 90 minutos que será uma autêntica viagem ao "glamour" que marcou várias gerações.

 

Classificação etária: M6 Duração: 90 min

Comprar