A edição 2020 do Festival NOVEMBRO JAZZ foi cancelada devido ao agravamento das condições de saúde pública relacionadas com a COVID-19.

Agradecemos a compreensão.

 

AMARO FREITAS - adiado

 

A cultura de Pernambuco transborda, naturalmente, no estilo de Amaro Freitas, pianista e compositor de 28 anos que é uma das grandes revelações do jazz brasileiro recente. 

Influenciado pelo mestre do frevo, Capiba, por Moacir Santos, Hermeto  Pascoal e Edilberto Gismonti, mas também pelas grandes referências do piano jazz como Thelonious Monk, Keith Jarrett ou Chick Corea, lançou o seu disco de estreia Sangue Negro em 2016 e conquistou de imediato a crítica, que nele encontrou uma nova vida no piano jazz.

No mesmo ano, foi agraciado com o Prémio MIMO Instrumental. 

O concerto, com cerca de 75m, de Amaro Freitas Trio é um “tour de force” de experimentação e renovaçãoo das tradicionais estruturas do jazz brasileiro. 

O pianista Amaro Freitas consolida neste novo espetáculo a sua proposta artística de cruzar elementos da cultura popular afro- brasileira com o jazz em uma única espiral sonora. 

 

elisa rodrigues - adiado

 

Daqui em diante, a partir do disco que agora vos chega às mãos, As Blue As Red, passaremos a dispor de mais um argumento, irrefutável, definitivo, para defender a ideia de que uma revelação – estatuto que muitos vão convictamente atribuir a Elisa Rodrigues – pode implicar muito tempo e muitas etapas de crescimento, algumas delas construídas à vista de quem quiser olhar a valer.

Elisa Rodrigues acumulou nos últimos anos muitas experiências de palco, integrando equipas de outros artistas portugueses ou assumindo o desafio em nome próprio, mesmo que o trabalho se desenvolvesse em equipa; gravou um álbum de estreia, Heart Mouth Dialogues, em 2011, fazendo confluir para uma linguagem já personalizada o gosto de múltiplas referências e a aprendizagem com distintas (em mais do que um sentido...) influências, em especial aquela que lhe valeu, sobretudo no meio musical, passar a ser identificada como uma voz do jazz, pela proximidade, pela identidade e pela liberdade; foi recrutada para gravar com a banda britânica These New Puritans, assumindo essa responsabilidade no álbum Field Of Reeds, de 2013, acabando por manter esse posto de destaque na digressão intercontinental do grupo; no âmbito dos concertos, tornou-se uma presença familiar e desejada pelos mais atentos às movimentações musicais por cá, marcando presença em reuniões de largo espectro em território nacional (os festivais Vodafone, Mexefest, Cool Jazz, MED, Douro Jazz), deixando a sua impressão digital em palcos internacionais de enorme exigência (como o da sala londrina The Barbican ou do mítico Hollywood Bowl, em Los Angeles).

 

LISA BASSENGE - adiado

 

Uma das vozes mais singulares na linha do Smooth Jazz.

Aos 16 Lisa Bessenge descobre seu amor por cantar, formou-se na Academy of Music "Hanns Eisler” em Berlin  e tornou-se conhecida por dar voz a concertos com orquestras.

Agora, Lisa Bassenge surge em nome próprio com o seu trio e tem marcado presença em variadíssimos festivais na Europa, Asia e EUA.

Originais doces e delicados fundem-se com versões Smooth de músicas que todos conhecemos, desde The Doors a Tom Waits.Lisa Bassenge colaborou ainda com Stuart Staples dos Tindersticks, com os Calexico entre outros.

Lisa Bassenge, nas suas interpretações confia na sua voz versátil e incrivelmente sensível, sendo considerada uma interprete e compositora de primeira classe no mundo do Jazz.

Ao vivo é acompanhada pelo pianista sueco Jacob Karlzon e pelo baixista dinamarquês Andreas Lang.  Uma noite de jazz vocal que abre as portas para a Pop.

 

ORQUESTRA DE JAZZ DO PORTO - adiado

 

Mais de 100 anos passaram desde o seu nascimento e 20 anos desde o seu falecimento, Frank Sinatra continua imortal.

 

A Orquestra Jazz do Porto leva até si uma singela homenagem aquele que ainda hoje é considerada "A Voz". Sob a direcção artistica de Filipe Monteiro a OJP, com a participação especial de Rui Taipa, convida-o a um concerto de 90 minutos que será uma autêntica viagem ao "glamour" que marcou várias gerações. 

 

CASA DA CRIATIVIDADE, PRAÇA 25 DE ABRIL, SÃO JOÃO DA MADEIRA, PORTUGAL