siamese_4.jpg

A cidade dança decorre entre os dias 28 de abril e 1 de maio. Regressa ao contexto totalmente presencial, aproximando novamente os três protagonistas deste evento: os artistas, o público e a cidade. A matéria que os liga será a dança, o corpo em movimento, o movimento que gera discursos, provoca reflexão, aproxima comunidades, denuncia revoluções, mas acima de tudo, que tem o poder de nos conectar com o essencial humano, despertando sentidos e a sensibilidade fundamental à mudança e a novas decisões.

Assim, o programa que se propõe convida a estar e ver, experimentar e sentir, refletir e intervir, através de várias atividades, múltiplas linguagens, diferentes eixos de ação e diversos espaços.

Motivaremos a participação a partir de workshops e conversas com os artistas, valorizamos o trabalho desenvolvido pelas escolas e entidades da cidade que se dedicam ao ensino desta área artística, abrimos as portas da principal sala de espetáculos para as criações de coreógrafos portugueses, damos destaque ao encontro com o trabalho de um dos grandes nomes da história da dança contemporânea, Pina Bausch e à presença de uma das bailarinas que acompanhou o seu trabalho durante mais de 30 anos, Julie Anne Stanzak, que nos levará numa viagem pela dança da vida.

Nesta edição, os mais novos terão o devido destaque com um dia dedicado ao desafio de relacionar a Dança e a Matemática e de um espetáculo onde a brincar se dança, a dançar se cresce e se sonha acordado.

O convite revela-se uma vez mais fundamental e não poderia ser outro: dançamos?

São Castro, Curadora

PROGRAMAÇÃO

APRESENTAÇÕES URBANAS

29 abril › sexta-feira * Jardim Municipal (Avenida da Liberdade)

 

   18h00 - Armazém 4 

   18h05 - Escola de Dança Ginasiano 

   18h25 - Clube A4 

   18h35 - CDN - Conservatório de Dança do Norte 

   18h50 - Escola de Dança Turning Point 

   19h05 - Escola Be Dance 

LOWLANDS

29 abril › sexta-feira 21h30 * Casa da Criatividade

Uma área onde a terra está próxima ou abaixo do nível do mar é chamada planície — lowlands. Lowlands refere-se também à teoria de Freud, que compara a mente a um icebergue — flutua com um sétimo do seu volume acima da água, a única parte visível. Nesta peça para oito intérpretes, o criador mergulha abaixo do nível do mar, na mente inconsciente, e guia os artistas e o público numa viagem através da sala de espera mental, onde os pensamentos permanecem até conseguirem atrair o olhar do consciente. Ressurgem instintos primitivos (desejos, medos, vontades, crenças, ansiedades) e impulsos mantidos à distância, não dissimulados pelos maneirismos da etiqueta para adultos. A fisicalidade ligada ao inconsciente torna-se a personagem principal, o corpo o seu recurso. Num encontro entre pessoas num espaço vazio, a procura por uma essência comum poderá facilitar uma visão mais profunda da nossa vida quotidiana e da nossa identidade pessoal e coletiva. Através de uma estética de dança e teatro de elevado nível físico e experimental, visita-se o mundo de sombra da existência, de histórias internas que se desdobram para além da linguagem e da palavra.

Coreografia: Helder Seabra

Produção: Companhia Instável

Público M6

Bilhetes

Workshop com julie anne stanzak

30 abril › sábado 10h00 às 12h30 * Torre da Oliva

Julie Anne Stanzak é bailarina e membro permanente do ensemble da Tanztheater Wuppertal Pina Bausch desde 1986 e dançou em mais de 30 peças desta coreógrafa.

Este encontro permitirá mergulhar no universo criativo e linguagem estética de Pina Bausch, no sentido da profunda pesquisa do porque dançamos, que se sobrepõe ao como dançamos. Uma viagem para explorar a dança da vida, sem formas pré-definidas, tendo apenas as emoções como guia para o movimento.

Criação e orientação: Julie Anne Stanzak

Produção: Play False | associação cultural​

Maiores de 16 com ou sem experiência de dança  |  Lotação: 30 participantes 

Inscrição: 10€ (desconto de 50% para alunos das escolas de dança de S. João da Madeira) 

Reserva prévia necessária aqui

APRESENTAÇÕES URBANAS

30 abril › sábado * Entre Museu da Chapelaria e Museu do Calçado  

  16h30 - Academia de Bailado Liliana Leite 

  16h45 - Grupo de Dança Movimentarte CCDR FDV 

  16h50 - Centro Cultura e Desporto - Danças Latinas 

  17h00 - Centro Cultura e Desporto - Hip Hop 

  17h20 - Amigos das Danças - Danças Afro-Latinas 

exibição de filme / documentário e conversa com julie anne stanzak

30 abril › sábado 18h00 * Paços da Cultura

Exibição de filme / documentário sobre a obra de Pina Bausch, seguindo-se uma conversa com Julie Anne Stanzak, uma das bailarinas que acompanhou o trabalho desta coreógrafa durante mais de 30 anos. A conversa será moderada por Luiz Antunes.

Parceria: Cine S. João

Acesso gratuito 

OFICINA "A dANÇA e a MATEMÁTICA"

01 maio › domingo 11h00 às 12h30 * Torre da Oliva

A matemática pode ser uma disciplina criativa. Criativa porque se constrói, reconstrói e se explora; porque se desenvolve na dinâmica de criação de cada conceito científico por cada indivíduo. 

A Dança é a disciplina do corpo que permite a liberdade, no sentido de explorar o impulso inato para o movimento, na expressão do corpo criativo individual. 

A Dança e a Matemática, juntas, promovem o sermos capazes de criar o nosso próprio conhecimento, relacionando imaginação e raciocínio, na descoberta de novas possibilidades e resolução de problemas, a partir do corpo. 

Esta oficina faz parte do projeto "A Dança e o Ensino Criativo", no qual através da interdisciplinaridade educativa, se estimula o desenvolvimento e conhecimento de novas perspetivas do mundo e de nós mesmos.

Criação e orientação: Pedro Carvalho

Produção: Play False | associação cultural​

Sessão para familias  |  Lotação: 30 participantes

Inscrição: 2,50€ | Reserva prévia necessária aqui

A caminhada

01 maio › domingo 17h00 * Casa da Criatividade 

 

É um lugar de descoberta do mundo sem sairmos da nossa imaginação. Ficamos dentro dos nossos neurónios a fabricar aventuras, dentro do gesto radical que é a brincadeira, lugar por excelência da transgressão e da utopia. São danças de brincar para brincar ao crescer. Tudo se mistura quando começamos a brincar, suspendendo o tempo num lugar mágico. E a dançar, podemos misturar todos estes mundos? O que é uma dança puzzle? E uma dança telecomandada? Ou uma dança telepática? E o que é isto, de sair para explorar o mundo, sem sair do lugar? Que olhos levamos connosco? Ainda aqui estamos?

Coreografia: Bruno Alexandre

Produção: Produção d'Fusão

Público M6  |  Espetáculo dirigido a público infantojuvenil

Bilhetes

Este evento é promovido pela Câmara Municipal de S. João da Madeira em parceria com a Play False | associação cultural, com o apoio institucional do programa Garantir Cultura / República Portuguesa - Ministério da Cultura.